2020
maio

Parceiro da EII doa 2.000 máscaras para comunidades pesqueiras no Brasil

Moradores da cidade portuária de Santarém receberam nesta semana mais de 2000 máscaras que fazem parte de um esforço para apoiar as famílias locais em quarentena durante a pandemia de coronavirus. A ação é liderada pelo grupo Sapopema e conta com a parceria da Colônia de Pescadores Z-20 e projeto sóciocultural Samaúma com apoio da Norad e Tinker.

As mascaras chegam quando a cidade se prepara para um possível aumento nos casos de COVID-19, doença associada ao vírus. O Brasil se tornou um ponto de acesso global para casos notificados e mortes relacionadas à pandemia, com mais de 200.000 mortes confirmadas até o momento.

Samela Bonfim, de Sapopema, conversando com um pescador local na cidade de Santarém

“Você podia ver a emoção nos olhos dele quando recebeu as máscaras”, disse Wandicleia Lopes, de Sapopema, que promove a sustentabilidade ambiental e o bem-estar econômico para os moradores de Santarém, descrevendo o momento em que ela entregou máscaras a um líder da comunidade. “De todas as atividades que realizamos nas comunidades, essa é muito significativa.”

Atualmente, existem quase 300 casos confirmados de coronavírus na cidade de Santarém, embora os moradores tenham medo de se expor e limitem as interações públicas em um esforço para retardar sua propagação. Isso causou um forte impacto econômico, especialmente nas famílias de comunidades de várzeas baixas que dependem da economia pesqueira local para obter sua renda diária, explicou o director da Colônia de Pescadores Z-20, João Mário: “Os impactos sao grandes. Muitas comunidades estão sem acesso, os poucos barcos que fazem linha estão benm limitados com quantidade minima”.

As máscaras beneficiarão os moradores das comunidades dos PAEs: Ituqui, Aritapera, Tapará, e Urucurituba, atendendo as comunidades de Aracampina, Costa do Aritapera, Água Preta, Correio do Tapará, Santa Maria, Tapará Miri, Costa do Tapará, Tapará Grande, Pixuna do Tapará, Campos do Urucurituba, Campos do Aramanaí e Igarapé do Costa. É uma ação que visa contribuir com essas comunidades, para que as famílias possam se proteger do cornavírus, além de fortalecer os esforços de ordenamento e gestão da pesca que vem sendo implementados nesses territórios.

“Essas comunidades que receberão as máscaras são aquelas que participam das atividades de ordenamento dos recursos de pesca na região em parceria e assistência técnica da Sapopema e o trabalho de organização da Colônia de Pescadores Z-20 aqui em Santarém. Essa é uma ação que faz parte do esforço integrado dessas instituições parcerias visando contribuir com essas comunidades para que elas possam proteger a saúde nesse contexto gravíssimo da pandemia. Ao mesmo tempo que também é um trabalho que ajuda a fortalecer as ações que essas comunidades desenvolvem para a conservação dos recursos pesqueiros na região por meio de seus acordos de pesca e uso sustentável desses recursos” – explicou o coordenador da Sapopema, Antônio José Bentes.

Ao todo, serão mais de 1.000 famílias beneficiadas com as máscaras de proteção contra o covid-19. A primeira entrega foi para a comunidade Aracampina através do Coordenador do Conselho Regional de Pesca do Ituqui, Joelson Santos, que destacou a importância de levar as máscaras principalmente aos mais idosos. Santos contou que a comunidade tem buscado seguir os protocolos de segurança, entretanto alguns pescadores precisam vir à cidade para vender o pescado e receber benefício. Por isso a necessidade de “todo mundo ficar protegido” – ressalta.

Na sexta-feira (15) a entrega foi realizada para as comunidades Costa do Aritapera e Água Preta. Para os comunitários, a distribuição reforça a necessidade de prevenção na região ribeirinha: 

As máscaras laváveis ​​foram produzidas pela Samauma, especializada em artesanato tradicional da Amazônia.

“Achei muito importante porque tem pessoas que ainda não tem. Vai ser um incentivo a mais para que elas possam usar a máscara” – Presidente do Conselho Regional de Pesca de Costa do Aritapera, Aldo Neves.

“Eu tô muito feliz de receber essas mascaras e vou levar pra cuidar dos nossos moradores”- coordenador do núcleo de base de Água Preta, Donaldo Lemos.

Sapopema trabalha em estreita colaboração com a EII para melhorar os meios de subsistência para as comunidades pesqueiras de Santarém e regiões próximas. Esses esforços fazem parte de uma estratégia de toda a região para construir uma economia baseada em peixes mais robusta como alternativa ao pastoreio de gado, o que está relacionado ao aumento das taxas de desmatamento em grande parte da Amazônia.

O financiamento para a produção e compra das máscaras provém de uma concessão do governo norueguês e da fundação Tinker.

You are donating to : Greennature Foundation

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
paypalstripe
Loading...